Porta de entrada para o Mundo Maia
Localizado no sudeste do México, o estado de Yucatan compõe, com mais dois estados, Campeche e Quintana Roo, a península de Yucatan.
Ali, o impacto de um meteoro há 65 milhões de anos deu forma ao
Golfo do México; além de ter iniciado o processo que dizimou os dinossauros da face da Terra.
Trata-se de uma vasta extensão de terra caracterizada pela diversidade.

Em direção ao litoral, situam-se as badaladas praias que fazem do caribe mexicano uma lenda.
Entre elas, nada menos que Cancun.


Seguindo o caminho para o interior, o viajante tem a chance de explorar, em meio a densas florestas, uma das mais fascinantes e misteriosas civilizações do mundo antigo: a Civilização Maia.
Tudo isso cercado de ótima infra-estrutura.
As estradas são ótimas, o acesso pode ser feito por pequenos e grandes aeroportos, e há hotéis em toda parte, se esmerando em oferecer ao turista um serviço 5 estrelas, qualquer que seja seu destino.

Desfrute esta aventura, cheia de mistérios e beleza.
Você está no México!

Quem foram os Maias?

Sem dúvida, uma das mais misteriosas e influentes civilizações antigas do mundo ocidental, habitaram e governaram o México, e também os territórios da Guatemala, Honduras e El Salvador.
Seu auge se deu no período de 600 a 900 D.C.
Seu declínio e desaparecimento se deu no séc. XVI.
Desenvolveram um sistema de numeração vigesimal, o que os permitia realizar operações matemáticas complexas. Estudiosos das estrelas e dos planetas, usavam seus conhecimentos de astronomia para guiar suas vidas espirituais e estabelecer ciclos de colheita na agricultura, numa peculiar combinação entre religião e ciência.
A elite era constituída por nobres e sacerdotes que viviam na cidade, considerada centro religioso. Nas cercanias viviam os camponeses e artesãos.
A classe mais baixa era a dos escravos que formaram a mão-de-obra para a construção de suas colossais pirâmides escalonadas, em cujo topo ficavam os templos consagrados à adoração de vários deuses.

Uma de suas principais cerimônias religiosas era representada por um jogo de futebol.
Os jogadores eram prisioneiros de guerra e representavam os astros, e a bola, o sol, fonte da vida.
Os perdedores eram punidos pelos sacerdotes com a morte.
A mulher ocupava posição importante na vida social.
Suas cidades desfrutavam de sistema hidráulico e de esgoto.
Desenvolveram um sistema de escrita que legou à humanidade livros de medicina, botânica, história, matemática, e astronomia.
Um dos livros mais famosos, o "Códice de Paris", do séc. XIII, contém horóscopo, profecias e adivinhações.

Incapazes de decifrar a linguagem de tais livros na época, os espanhóis do séc. XVI os consideravam obra de um poder maligno.


Figuras, máscaras e esculturas de todo tamanho, talhadas em jade, pedra e madeira, representando deuses e figuras femininas pintados nas mais variadas cores são típicas representações de sua arte.



Como chegar
O mais óbvio seria chegar de avião pela Cidade do México, mas nesse caso, saindo do Brasil, o turista levaria 17 horas entre vôos e escalas. E mais 5 ou 6 horas para, de carro ou ônibus, atingir Yucatan.
Outra opção, mais agradável e rápida, seria pegar o vôo semanal sentido Rio ou SP- Miami-Cancun.
Dura apenas 11 horas, e você ganha a oportunidade de se bronzear em Cancun antes de explorar o mundo Maia

Cancun fica, via terrestre, há cerca de 2 horas e meia de Mérida, onde estão situados os mais instigantes, belos e misteriosos sítios arqueológicos. O único porém é que para cumprir a 2ª opção, é necessário providenciar um visto junto à Embaixada Americana para entrar nos EUA (Miami). Para entrar no México, os brasileiros não necessitam de visto.

Passagem Aérea
Alta temporada - 5 DEZ/JUL - RJ ou SP - MIAMI-CANCUN ida-e-volta = U$ 1.286
Baixa temporada - AGO/4 DEZ - RJ ou SP - MIAMI-CANCUN ida-e-volta = U$ 1.157


Mérida


Há 300 km de Cancun, no interior de Yucatan, fica Mérida, cidadezinha tipicamente colonial, com grandes fazendas e mansões em estilo europeu. É nela que o turista deve se instalar fazendo dali um privilegiado ponto de partida para explorar os principais sítios arqueológicos do local: Uxmal, a 74 km, e Chichen-Itza, a 120 km.
Ao invés de carro ou ônibus, você pode fazer o trajeto Cancun-Mérida via aérea, já que as duas cidades possuem pequenos aeroportos.
De Mérida até Uxmal e Chichen-Itza, o trajeto pode ser coberto por ônibus ou carro alugado, por uma estrada asfaltada em excelentes condições.
 
O que ver

Uxmal


- A carro ou ônibus, distante cerca de 50 minutos de Mérida. Outrora, uma das maiores cidades maias. O destaque é a "Pirâmide do Mágico", gigantesca, com 5 templos sobrepostos há mais de 30 metros de altura e em boas condições. Cercada de intensa área verde, é uma visão que não se esquece. Nela e no templo, vêem-se talhados na pedra elementos que povoavam a cultura e religião maia como serpentes de pluma, jaguares e máscaras de divindades.
Há também o "Quadrilátero de Nun's", ao nível da terra, com vestígios de portas, colunas e aposentos. Para comodidade do turista, o sítio possui museu, restaurante e loja de lembranças.
Chichen-Itza

- A carro ou ônibus, distante, via terrestre, cerca de 1 hora e meia de Mérida. Local da ""Pirâmide de Kukulcan" ou "El Castillo", onde, duas vêzes por ano, o sol do crepúsculo produz a sombra de uma serpente descendo seus degraus. Kukulcan é o nome de um deus muito popular entre os maias, representado por uma serpente com uma pluma na cabeça.
Pode-se acessar o interior da pirâmide e explorar as câmaras com a presença de um guia: altares, tronos, esculturas e inscrições aguardam o visitante. Perto dali, ficam as áreas verdes onde, por meio do futebol de antigamente, os maias realizavam uma de suas principais cerimônias religiosas.
Não muito distante dos campos de futebol, está o "Sagrado Cenote", um templo em forma de abóbada que os maias utilizavam para observar os astros.


Museu Antropológico Regional -
Sem sair de Mérida, o turista entra em contato com objetos raros da cultura maia.

Mercado de Arte e Festival de Comida - Todo domingo em Mérida, a céu aberto, na praça principal.

Celestun

- A 80 km de Mérida, um pequeno santuário ecológico, onde dá para apreciar a riqueza da fauna mexicana e os pássaros mais típicos da região: os flamingos.

Serviços, Alimentação e Hospedagem

Mérida é o centro social e econômico de Yucatan, dispondo de excelente infra-estrutura em serviços.
Os hotéis são quase sempre casarões coloniais antigos reformados com muito conforto e área verde.
Mas existem também na forma de prédios modernos e luxuosos.
Como a maioria dos hotéis é de 5 estrelas, os preços variam entre 90 a 250 dólares, quarto para solteiro.
Existem dois tipos de restaurantes no México: os da cozinha local e os destinados a turistas.
Logo, ao lado dos pratos temperados com "chili" (pimenta mexicana), dá para encontrar sem esforço qualquer tipo de cozinha, desde fast-food até comida italiana.

Compras
Sombreros, xales, arte regional e nativa, bem "naif", com pinturas e esculturas de artistas modernos, por um lado. Lembranças da cultura maia por outro.

Como a prata é muito abundante no México, muitos artesanatos e jóias são feitos ou banhados neste metal. Para necessidades mais modernas, há free-shops em todos os aeroportos.

Moeda
O peso mexicano é a moeda corrente, mas todos os estabelecimentos e prestadores de serviço aceitam pagamento em dólar americano. 1 dólar = 10 pesos mexicanos.

Dica
Nos sitios arqueológicos, evite comprar artefatos fora das lojas. Muitos nativos tentarão vender relíquias falsificadas. Sucumba a tentação de levar pedaços de pedra dos templos. O governo exerce um rígido controle sobre a saída destes objetos.