Filmes de qualidade ligados à magia e ao sobrenatural, que nos façam refletir e sonhar.
Bem-vindo à seção Vídeo Zen. Todo mês, dicas transcendentais de filmes em VHS e DVD pra você se abastecer em sua locadora favorita.

Um Visto para o Céu

Daniel é um típico americano que vai levando sua vida meio sem sal como executivo.
Certo dia, em um acidente de automóvel, morre e chega no Céu, mas um tipo de Céu diferente, onde, antes de prosseguir seu caminho evolutivo, as almas são julgadas com base em seus atos na Terra.
No caso de David, serão 9 dias assistindo seus feitos, omissões, boas ações e faltas cometidos.
Ao final deste tempo, será decidido se ele prossegue para um plano evolutivo mais alto ou se necessita encarnar novamente.

Quem leu "Nosso Lar", do Chico Xavier, vai encontrar vários pontos em comum com este filme.
Há o Aerobus, que serve como meio de transporte para as almas.
Há atendimento aos doentes.

É possível comer e mastigar alimentos e existem uma série de aparelhos que lembram os eletrodomésticos da Terra, como a tela que exibe como uma TV momentos da vida do protagonista, desde a infância até a idade adulta.
Daniel não fica confuso por muito tempo.
Os espíritos deste verdadeiro entreposto do Paraíso são amigáveis e procuram esclarecê-lo e tranqüilizá-lo.
Enquanto aguarda o resultado, ele conhece Júlia, (Meryl Streep), uma desencarnada na mesma situação, ou seja aguardando julgamento que decidirá o novo rumo de sua alma. Júlia é bonita, alegre e bem-humorada.
Daniel e Júlia se afinam como duas almas gêmeas encontrando uma felicidade e paz de espírito como jamais experimentaram na Terra.
O problema é que o filme deixa claro que Júlia é um espírito altamente iluminado, que não precisará reencarnar novamente.
Já Daniel, apesar de ter sido um bom ser humano, tem problemas em provar que não teve medo de viver enquanto encarnado.
A tela o mostra muitas vezes abdicando de amores e realização profissional devido ao medo de fracassar.
Será que ele se qualificará para acompanhar Júlia no caminho da evolução espiritual?
Ou terá de reencarnar e provar que pode levar uma vida sem se esconder das responsabilidades?
Não perca este belo e comovente filme, com muitos princípios kardecistas, ainda que às vezes levemente alterados para permitir a fluência da comédia romântica.
1991.VHS. 111 minutos.

Título original: Defending Your Life.