Filmes de qualidade ligados à magia e ao sobrenatural, que nos façam refletir e sonhar.
Bem-vindo à seção Vídeo Zen. Todo mês, dicas transcendentais de filmes em VHS e DVD pra você se abastecer em sua locadora favorita.

Labirinto


Sara detesta tomar conta do seu irmãozinho e adora contos de fadas.
A combinação destes dois fatores irá gerar um filme encantador, mágico e cheio de reviravoltas, cujo tema principal é o crescimento interior de Sara.
Sara é interpretada pela bela e talentosa atriz Jennifer Connely, vencedora do Oscar por Uma Mente Brilhante.
A curiosidade é que quando “Labirinto” foi rodado, em 1986, ela contava com apenas 12 anos. Outro atrativo.
No papel de Rei dos Duendes, o roqueiro David Bowie, também autor da trilha sonora. O resto do elenco? Bem, nada menos que bonecos movimentados pelo talento de Jim Henson, o criador dos Muppets e diretor do filme.
Bom, vamos à estória.
Sara vive com o pai e com o irmãozinho pequeno em um bairro tranqüilo.
O problema é que junto deles mora também a sua madrasta, mulher inflexível que cobra da menina um comportamento mais adulto.

Um belo dia, Sara brinca no parque, de princesa, é claro, e esquece o tempo passar. O atraso lhe custa uma bronca – ela devia estar tomando conta de seu irmão de apenas 1 ano. Em sua raiva ela roga aos duendes que levem da casa seu irmãozinho. E eis que a ficção se torna realidade. O menino não está mais no berço e o quarto está repleto de seres pequenos e barulhentos.
De repente, no clarão vindo da janela, surge Jareth, o Rei dos Duendes (David Bowie) em pessoa.
Ele desafia Sara, arrependida do pedido, a recuperar o irmãozinho e tem início a aventura onde a menina terá que se valer de coragem e determinação para ultrapassar um gigantesco labirinto. O detalhe é que dentro do labirinto “as coisas não são o que parecem” nas palavras do próprio Rei dos Duendes.
Esquerda, direita, acima, abaixo, começo, fim, no labirinto não são como os entendemos.
No meio do Labirinto fica o castelo de Jareth.
É claro que ela conta com ajuda para a tarefa:
Hoogle, Sir Dydimus, o monstro Bibo – bonecos animados – a ajudam a superar o que parece impossível.
Mas é dentro de si que a menina busca e ganha forças para resgatar seu irmãozinho.
O filme é muito bonito, musical, prende a atenção e tem tudo para agradar pois trata com delicadeza a transição da menina Sara e suas fantasias para o mundo real e seus problemas.
Prestem atenção na frase que ela diz ao Rei dos Duendes, no confronto final, frase que define o filme.
Jennifer Connely está linda e convincente, as músicas de David Bowie são ótimas e aparecem nos momentos certos sem parar a estória, e os bonecos de Jim Henson são tão convincentes e engraçados que nos emocionam também como co-astros da fábula.

1986. DVD e VHS. 102 minutos.