Filmes de qualidade ligados à magia e ao sobrenatural, que nos façam refletir e sonhar.
Bem-vindo à seção Vídeo Zen. Todo mês, dicas transcendentais de filmes em VHS e DVD para você se abastecer em sua locadora favorita.

Dersu Uzala

Se você chegou a assistir "Sonhos", filme indicado por esta coluna na Seção Almanaque, não vai querer perder a oportunidade de assistir a outro grande filme do diretor japonês Akira Kurosawa.
Dersu Uzala, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1975,
conta a estória da amizade entre dois homens: um pertence ao chamado mundo civilizado, o outro, rejeitando os apelos da ilusão dos bens materiais, encontra na floresta seu único lar.
Detalhe: a floresta fica na Sibéria, e a temperatura habitual é de vários graus abaixo de zero.
Na imensidão da floresta, na perda da noção de tempo, de acordo com nosso calendário convencional, o homem da montanha sente-se instruído e seguro.
A passagem das estações, os ciclos da natureza, a igualdade e ao mesmo tempo a variedade de cada dia, o tornam capaz de compreender coisas além dos sentidos habituais do homem comum.

Tudo começa quando um explorador militar chega em uma região erma da Sibéria com a missão de mapear as áreas inexploradas.
À procura de um guia, trava conhecimento com um montanhês, aparentemente rude, que vive da caça naquela região.
Percorrendo quilômetros e quilômetros adentro da floresta, os dois, cada um a seu modo, dão testemunho de seus respectivos mundos: o militar, representando a civilização, é viva mostra de um estranho no ninho.
Dersu, o montanhês, com poucas palavras, mostra a ele como os imprevistos e maravilhas da natureza tem a ensinar quando "temos olhos para ver, e ouvidos para ouvir".
Com linda fotografia, que mostra também o outono e a primavera na Sibéria, e poucas palavras, o diretor Kurosawa fez um filme que além de ser visto, dever ser sentido e analisado no íntimo de cada um.
VHS. 1975.
140 minutos
.