Só a singular arquitetura da cidade já valeria a visita. Com casas, monumentos, igrejas e calçamentos feitos de quartzito, a famosa "pedra mineira", São Tomé das Letras já encanta pelo visual de cidade antiga e bem conservada. É como se ali o tempo tivesse parado a partir do século XVIII, quando figurava como rota alternativa para transporte de ouro.
Mas São Tomé se destaca mesmo é pela aura mística.Relatos sobre aparições de óvnis, carros desligados que sobem ladeiras, grutas misteriosas com passagens para lugares sagrados já fazem parte da cultura e do estilo de vida da cidade, e continuam atraindo turistas, que ainda por cima tem a oportunidade de entrar em contato com uma natureza exuberante.Cachoeiras, piscinas naturais, grutas e trilhas, a maioria ligada à alguma lenda ou evento misterioso.
Sim, São Tomé é uma verdadeiras trilha astral. Localizada a menos de 3 horas de Belo Horizonte, São Tomé das Letras é acessível tanto por terra quanto por ar, constituindo-se excelente opção para um turismo alternativo
.



Lendas e Mistérios
Ao curtir a natureza em São Tomé, o viajante também estará se deparando com estórias curiosas.
Por exemplo, ao visitar a Gruta do Carimbado, lembre-se de que, para muitos habitantes, ela possui uma passagem secreta que levaria até Machu Picchu, no Peru.
Ao ver o pôr-do-sol no Cruzeiro, ponto mais alto da cidade, há 1.430 metros de altitude, saiba que ali é o ponto de encontro preferido de associações e clubes de observadores de ovnis, cujos relatos e material sobre aparições atraem atenção de cusriosos e estudiosos do mundo todo.
Um dos mistérios diz respeito à lenda que originou o nome da cidade.
No século XVIII, o escravo João Antão conseguiu fugir dos maus tratos que lhe infligia o Barão de Alfenas, refugiando-se numa gruta e passando a viver de pesca e de frutas e raízes.
Certo dia, um distinto senhor trajando vestes claras lhe entregou uma carta, dizendo-lhe que era sua carta de alforria e que a entregasse ao Barão, seu ex-senhor.
Mesmo temendo pela própria vida, João retornou à fazenda e cumpriu o prometido. Tão impressionado ficou o Barão que quis conhecer o autor da carta. Regressando à gruta com João, ambos se depararam com uma estátua de São Tomé, esculpida em madeira.Graças às pinturas encontradas na gruta, em tons avermelhados, semelhantes à letras, se originou o nome São Tomé das Letras. Impressionado, o senhor concedeu a liberdade a João e ordenou que fosse construída uma igreja ao lado da gruta - a atual Igreja da Matriz.

Mais tarde, formou-se uma vila ao redor da igreja, que acabaria redundando na cidade de São Tomé das Letras.

Pontos Turísticos
Gruta de São Tomé
De onde se originou a lenda e o nome da cidade.
Fica bem no centro da cidade, na praça Barão de Alfenas, ao lado da Igreja da Matriz.
Igreja Nsa. Senhora do Rosário
A outra igreja da cidade, construída com pedras sobrepostas, e conhecida como Igreja de Pedra.
Vale das Borboletas
Cachoeira com piscina natural. O nome se deve ao fato do local ser habitat de várias espécies de borboletas. Fácil acesso, tem estacionamento. Muitos relatos sobre aparições de ovnis. A 2,5 km da cidade, pegando a estrada para Três Corações.
Gruta do Carimbado
Segundo a lenda , quem percorrer as profundezas da gruta pode encontrar uma passagem que leva até Machu Picchu. A 5 km da cidade, pegando a estrada para Três Corações.
Ladeira do Amendoim
Contribui para a fama da cidade. Muitos habitantes já viram carros desligados e desengatados subirem esta ladeira. Ilusão de ótica? Campo Magnético? Pura magia? Ninguém sabe responder.
Casa da Pirâmide
Localizada no alto da cidade, trata-se de uma construção exótica, em forma piramidal, que atrai muitos observadores de ovnis.
Cruzeiro
Mirante próximo à Casa da Pirâmide, como esta, traz uma vista panorâmica de toda cidade.
Cachoeiras Paraíso e Véu da Noiva
Na primeira, fazendo jus ao nome, encontramos uma prainha que dá acesso por uma trilha ao Bosque das Ninfas.
A Véu da Noiva tem uma das mais bonitas e profundas quedas d'água da região, de onde turistas arriscam mergulhos de alturas consideráveis.
Ambas ficam a 16 km da cidade, seguindo pela estrada de Baependi.
Paga-se pelo estacionamento e pela taxa de entrada.
Hospedagem e Alimentação
Beneficiada por ótima estrutura turística, São Tomé conta com pousadas confortáveis - sauna e piscina - e infra-estrutura de serviços que contribuem para o conforto e a segurança do turista. O próprio nome das pousadas e restaurantes contribui para nos colocar em sintonia com a energia especial que emana da cidade:
Pousada Reino dos Magos, ousada Harmonia,
Restaurante O Alquimista.

Outra opção, para quem deseja ficar bastante tempo, é alugar uma casa de família.
Também existem áreas próprias para camping, sendo que a barraca é por conta do viajante.
Existem bons restaurantes servindo a tradicional comida mineira, alguns com opções de comida a quilo.
Não deixe de experimentar os doces caseiros como doce-de-leite e goiabada.



DICAS E COMPRAS

Em suas aventuras por florestas, cachoeiras e grutas, não abra mão dos serviços de um guia. Sinalização não é o forte de São Tomé.

É possível também alugar um jipe com motorista para conhecer tudo.

Leve agasalhos, pois, não importa a época do ano, em São Tomé a temperatura média varia entre 14° e 26°.
É frio, como numa autêntica cidade andina.

De qualquer forma, você pode adquirir na cidade ponches e casacos com motivos incas.

Para os amigos, as casinhas de pedra, feitas com placas de pedra-de-são-tomé, podem fazer sucesso, bem como mandalas e duendes de "bisqui".




COMO CHEGAR

São Tomé das Letras localiza-se ao sul de Minas Gerais, fazendo fronteira com várias cidades, entre elas, Três Corações.
Fica a apenas 54 km de Caxambu e 88 km de São Lourenço, famosas estâncias de águas minerais.
Varginha, famosa pelo seu ET, fica a 61 km.


De carro
- A
partir de São Paulo, são cerca de 298 km pela BR 381, Fernão Dias, até Três Corações.
De lá, basta seguir as placas para alcançar São Tomé, 23 km depois, através de uma estradinha de terra.
Do Rio de Janeiro, pega-se a BR-040, Rio-Juiz de Fora, alcançando BH, e de lá, pela mesma BR 381 até Três Corações.


De avião
- Nem São Tomé nem cidades próximas como São Lourenço tem aeroporto.
Então, o negócio é pegar um avião até Belo Horizonte - dependendo da região, de
R$ 400,00 a R$ 600,00 - , e de BH, alugar um carro ou pegar um ônibus até Três Corações.