Dicas de livros que ampliam seu conhecimento, descortinam novos universos e ajudam o desenvolvimento espiritual e o auto conhecimento.

TAO TE KING O LIVRO DO SENTIDO E DA VIDA

Escrito por um sábio chinês por volta do ano 600 A.C., o Tao Te King reúne em suas citações curtas e contundentes um fino poder de observação, incentivando o ser humano a ampliar sua percepção dos fenômenos que o cercam, para se sentir soberano frente à vida, e não perdido e perplexo como tem acontecido em todas as épocas.

Tao
significa: falar, dizer, conduzir. Mas também é possível traduzí-lo como razão, caminho, sentido. Te quer dizer vida. King traduz-se como livro.

Logo, Tao Te King = O livro do sentido e da vida.

Existe pouca documentação sobre a vida de Lao Tsé, seu autor. O próprio nome não passaria de um apelido significando Velho Sábio. O pouco que se sabe é que viveu boa parte da vida de forma modesta, desempenhando as funções de arquivista na corte imperial.

O Tao Te King é composto por 5 mil ideogramas – símbolos gráficos. Diz a lenda que o Velho Sábio, montado num boi preto (simboliza o domínio sobre a matéria) os legou a um guarda de fronteira quando deixava para trás a corrupção da corte imperial.
Repleto de paradoxos, metáforas, símbolos, ironias, humor, o Tao Te King é uma obra onde a compreensão requer redobrada atenção ao subtexto, às entrelinhas. Nada é o que parece, ou como bem resumiu o estudioso Richard Wilhelm: “..a obra é inacessível à fixação rigorosa de noções”.
Na definição mais acima, Tao pode significar sentido, princípio. Mas a visão que Lao Tsé deseja passar vai mais além: Tao seria a origem de TUDO QUE É, o manancial que provoca a diversidade das coisas, pessoas, objetos, da natureza, de opiniões. No entanto, para ser a origem de tudo, o TAO também precisa abarcar o NÃO SER. Lao Tsé lança mão deste tipo de opostos por toda obra para ilustrar sua filosofia.

“O Tao que pode ser pronunciado não é o Tao eterno

O nome que pode ser pronunciado não é o nome eterno.”

“Ser e Não Ser engendram um ao outro

Difícil e fácil complementam um ao outro

Alto e Baixo se acompanham um ao outro

Portanto o Sábio ensina sem palavras

Obra sem agir”

Para sintonizar com o Tao, o ser humano precisa “esvaziar o coração”, ou seja, despir-se de desejos e não confiar apenas no que seus olhos e outros sentidos captam.

“Quem permanece sem desejos contempla o Misterioso Princípio

Quem conserva desejos contempla o limite das aparências”

O excesso de leis, desejos, luta pelo poder e ambições materiais cega o homem ao verdadeiro significado da vida. Ele vê, mas não enxerga.

“Trinta raios convergem no círculo de uma roda

E pelo espaço que há entre eles

Origina-se a utilidade da roda

A argila é trabalhada na forma de vasos

E no vazio origina-se a utilidade deles

Assim, da não-existência vem a utilidade,

E da existência, a posse”

O Tao seria então uma espécie de vazio que sustenta o universo e sua diversidade.

Para uma vida recompensadora e equilibrada, Lao Tsé prega o encontro consigo mesmo, com a sabedoria interior.

“Quem conhece a outrem, é ilustrado

Quem conhece a si mesmo, é sábio

O que conquista a outrem, tem força muscular

O que conquista a si mesmo, é poderoso”

Ainda recorrendo ao pesquisador Richard Wilhelm “Lao Tsé está longe de apresentar uma mera teoria de compreensão do mundo. Ao contrário, quer mostrar o caminho que conduz para fora do labirinto fenomenal, que conduz à eternidade”.

“O Céu é eterno e a Terra duradoura

Por não viverem para si mesmos,

isso os faz viver eternamente.

Assim também o Sábio

Por menosprezar o seu eu,

Este aparece em primeiro plano

Por não querer nada para si

Ele próprio torna-se perfeito”

Contemporâneo de Confúcio, Lao Tsé divergia no entanto da filosofia do outro grande sábio, mais apegado a leis, regras e política, ainda que em prol da humanidade. Obra atemporal, apolítica, rica a atual nos dias de hoje e em qualquer época, o Tao Te King deu origem ao Taoísmo, sistema filosófico baseado na NÃO AÇÃO. Taoísmo e Confucionismo orientaram por milênios a atitude espiritual da China.

Homenageando tão elevada doutrina, há em nosso site um vídeo com alguns de seus aforismos.

Fontes: Tao Te King – Ed. Pensamento, Richard Wilhelm, tradução Margit Martincic
Tao Te King, o livro do sentido e da vida - Ed. Hemus, tradução e introdução Norberto de Paula Lima