Cachoeira

Viagem ao Centro da Terra
Em 1919, o oficial britânico Percival Fawcett, na companhia de seu filho e de alguns carregadores, comandou uma expedição rumo a nada menos do que o centro da Terra.
No mais autêntico espírito de Júlio Verne, esperava estabelecer contato com uma evoluída civilização intraterrestre que supostamente seria descendente dos Atlantes.
O mundo não mais ouviu falar dele.
Segundo diversas comunidades místicas, o explorador teria encontrado o portal que liga a Terra a esta e a outras civilizações, de grande poder espiritual e mais desenvolvidas que a nossa, preferindo não regressar à superfície.
Detalhe: a expedição do aventureiro inglês teve lugar em solo brasileiro, estado do Mato Grosso, na enigmática Serra do Roncador!

Formada por chapadões como um típico planalto, ela começa na cidade de Barra do Garças, a 500 quilômetros de Cuiabá, e se estende até a Serra do Cachimbo, no Pará.
Ao longo de 600 quilômetros, encontramos vegetação do cerrado com formações rochosas gigantescas na superfície e uma infinidade de grutas com inscrições rupestres abrigando lagos subterrâneos de um azul cor de piscina.
Sua cadeia de montanhas, à semelhança de "canyons", divide as águas dos rios Araguaia e Xingu.

Os sinais de antigas civilizações estão por toda a parte, o que estimula a curiosidade e imaginação das inúmeras comunidades místicas instaladas na região.

O nome da serra se deve ao ronco ininterrupto ouvido por toda região. Sinais de atividade intraterrestre?

Brasil e a Nova Era


Portal

A Serra do Roncador é considerada por muitos estudiosos e místicos como berço do Quinto Império, um período regido por forças etéricas que num futuro próximo marcará uma nova era, onde os conceitos espirituais prevalecerão sobre os materiais.
Detalhe: os Atlantes representaram o Quarto Império. Infelizmente, o orgulho precipitou sua queda.
Membros da Sociedade Eubiótica - comunidade mística brasileira especializada em estudar e esclarecer os grandes mistérios da humanidade - advertem que tanto brasileiros como estrangeiros devem começar a olhar o Brasil como ponto central de uma nova civilização na Terra.
Assim como Macchu Pichu, Egito, Tibet e Grécia já funcionaram como núcleo de espiritualidade, a partir de 2005 será a vez do Brasil tendo o Planalto Central como base.

Quem são os Intraterrestres
Segundo entidades místicas e pesquisadores, são remanescentes de Atlântida e do Império Inca.
Estes últimos, prevendo a queda de seu império, refugiaram-se em bolsões no interior da Terra, lá se unindo harmoniosamente aos descendentes dos Atlantes ou fundando civilizações em outras partes do centro da Terra.


Fenda entre pedras

Tais seres teriam uma estrutura atômica diferente da nossa que lhes permite viver no interior do planeta.
Eles formam um povo auto-suficiente, com uma população numerosa e um alto grau de desenvolvimento mental e espiritual.

O que Ver
-A sensação de estar palmilhando um lugar tão misterioso, provável berço de grandes civilizações, é incrível.
Ao entrar nas grutas, essa sensação aumenta.
Mesmo assim, não tente se aventurar por elas sem a presença de um guia. O astral do Roncador e os mistérios que o cercam são suficientes para mantê-lo (a) antenado (a) a um tipo de energia diferente.
A porta de entrada para a Serra do Roncador é a pequena cidade de Barra do Garças, conhecida como portal de Aquarius, por estar situada no paralelo 15°, o mesmo de Macchu Pichu.
-De lá, o turista pode visitar os parques estaduais da Serra Azul e o Parque Balneário das águas Quentes, entrando em contato com uma natureza selvagem e abundante.
Parque da Serra Azul
-Na fronteira com Barra do Garças. Belas cachoeiras com quedas de até 30 metros de altura, piscinas naturais, túneis com lagos subterrâneos e trilhas de fácil acesso.
O local atrai muitos adeptos de esportes radicais como canoagem, rafting - descida de paredão rochoso com o uso de equipamento de alpinismo.
Cavernas com Lagos Subterrâneos -Dentro e fora do parque.
Uma constante no Roncador. Não perca.
É de uma beleza indescritível.
As cavernas com estalactites e estalagmites possuem nas profundezas lagos visíveis a olho nu, cuja água calcária - que contém cálcio - apresenta vários matizes de azul.
Mirante do Cristo
- Dentro do parque, oferece visão panorâmica dos rios
Garças e Araguaia, bem como de Barra do Garças e de suas irmãs, Aragarças e Pontal do Araguaia.
Praia Fluvial
-Já curtiu uma praia fluvial? Então aproveite os meses de junho a agosto quando as águas do rio Araguaia ficam mais baixas, revelando imperdíveis praias de areia branca na beira do rio.
É possível, nessa época, fazer passeios de lancha e praticar mergulho.
Parque Balneário das Águas Quentes Piscinas naturais com água quente cercadas de infra-estrutura especial para turismo: hospedagem, shows, bar, sauna, massagem. Diversão garantida para toda família.
A 5 quilômetros de Barra do Garças, na estrada para a cidade de Araguaiana.
Dicas e Compras

Boa parte da região apresenta natureza selvagem, portanto, a presença de um guia é fundamental para curtir o passeio na superfície e pelas inúmeras grutas com estalactites e estalagmites.

A
região é habitada pelos índios Xavantes e pelos Bororós, logo artesanato indígena é uma boa pedida em termos de compras.
O contato com as tribos é difícil, necessitando-se permissão especial da Funai para entrar nas reservas, sempre na companhia de um representante autorizado.

Roupas leves e trajes de banho obrigatórios.

A temperatura média durante o ano é de 30°.


Rochas e fenda

Hospedagem e Serviços

Em Barra do Garças existem pousadas confortáveis com boa infra-estrutura: telefone, TV, ar-condicionado, piscina, sauna.
Nos restaurantes da cidade, o cardápio principal é peixe.

Na cidade, também é possível alugar um carro ou para grupos maiores, ônibus para excursões pelos parques.

Às margens do rio Araguaia, há opção de aluguel de lanchas.

Os principais bancos estão lá, permitindo sacar dinheiro a qualquer momento.
Como Chegar
É preciso chegar até a cidade de Barra do Garças, oeste de Mato Grosso, limítrofe à Serra do Roncador.

Primeiro passo: Avião até Cuiabá ou Goiânia.

A Primeira fica há 500 km de Barra do Garças.
A segunda, a 400 km.


De um destes pontos, avião até o pequeno aeroporto de Barra do Garças, ou ônibus, numa viagem de 6 horas.

De Barra do Garças até o Roncador, carro ou ônibus pela BR-158 durante 20 minutos.

Home/ Livros / Cursos/ Loja /Trilhas Astrais /Almanaque/Jogos

Direito Reservados P.Jota Produções