UMBANDA

Oruginário de Aumbandam, mantra sagrado que significa: a Bandeira do Amor e da Sabedoria Cósmica.
Ressuscitada no Brasil em 15 de novembro de 1908, através de Zélio Fernandino de Moraes
( 1891 - 1975), médium, que numa seção Kardecista foi tomado por uma entidade que revelou o início a partir daquele dia, da corrente branca de Umbanda, para restabelecer as verdades cósmicas e se contrapor à magia negra.
A entidade era o Caboclo Sete Encruzilhadas e sua missão implantar por ordem do astral superior , uma manifestação espírita - cristã, para ser seguida pela imensa legião de adeptos do Espiritismo no país.

O lema da Umbanda seria " a manifestação do Espírito para a caridade.

A Umbanda tem uma base esotérica, interna, de caráter iniciático, que contém e revela os conhecimentos mais profundos e autênticos de seu sistema religioso, filosófico, metafísico, mediúnico e astral espirítico, além da aplicação correta dos ritos secretos da Magia Superor.

Leis:
- Os 10 Mandamentos Sagrados de Deus.
- Lei Cármica:
encarnações sucessivas
- Lei de Choque e Retorno:
" quem fas mal para si o faz".
- Lei da Salva:
regra de compensação. Não há so magia mental. A magia requer flores, perfumes cereais, velas. " De quem tem peça três, tire dois, dê um a quem não tem; e de quem não tem, nada peça e dê até do seu próprio vintém."
- Lei da Pemba:
uso cabalístico dos pontos riscados pelos espíritos incorporados.

Princípios:
- Prática de magia - branca, prática da caridade.
- Perdão e humildade.
- Igualdade e fraternidade:
não existe elitismo, e os espíritos que se manifestam na Umbanda são os Pretos Velhos, Caboclos, Crianças e Exús, em sua simplicidade representando os segmentos de uma sociedade física, que com imensa sabedoria aconselham as pessoas e procuram encaminá-las na direção da Luz Divina.

Os Orixás
As 7 forças espirituais que congregam em sua vibração todas as entidades do mundo invisível. Todas tem seu par vibratório, formando 14 Orixás.
Espíritos mensageiros de Deus, os Orixás formam as 7 linhas cultuadas na Umbanda e no
Candomblé

Orixalá
Ogum
Oxossi
Xangô
Yorimá
Yori
Yemanjá